O QUE PENSAM, SOBRE MEIO AMBIENTE, O(A)S ALUNO(A)S DO ENSINO FUNDAMENTAL DO ESPÍRITO SANTO QUE PARTICIPARAM DO PROCESSO DE SELEÇÃO DO(A)S DELEGADO(A)S PARA PARTICIPAÇÃO DO ESTADO NA II CONFERÊNCIA NACIONAL INFANTO-JUVENIL PELO MEIO AMBIENTE

Por Roosevelt S. Fernandes, Brunela de Alcântara Merigueti, Jéssica Vicente Guanandy, Elaine Gomes de Andrade, Fernanda Pereira Coelho, Caroline Zanetti Monjardim

Em apoio ao trabalho da Comissão Organizadora de realização da Conferência Estadual Infanto-Juvenil pelo Meio Ambiente de 2005 (ES), evento que selecionou os delegados do Espírito Santo que participariam da II Conferência Nacional Infanto-Juvenil pelo Meio Ambiente (Brasília, abril de 2006), o Núcleo de Estudos em Percepção Ambiental / NEPA, da Faculdade Brasileira – UNIVIX, estruturou e aplicou uma pesquisa de percepção ambiental aos cerca de 600 estudantes, de escolas públicas e privadas, que se candidataram, através de suas escolas, a serem delegados do ES no evento nacional. A pesquisa tomou como base metodologia desenvolvida pelo NEPA, aplicada em várias outras pesquisas com idêntico objetivo, ação que foi apoiada pela Cia.

Siderúrgica de Tubarão e a Aracruz Celulose, possibilitando o envio de uma equipe de pesquisa (coordenação e 5 pesquisadoras) para aplicar a metodologia em Brasília. Neste trabalho são apresentados os resultados da pesquisa realizada com estudantes do ensino fundamental do Espírito Santo, podendo ser entendido como o perfil da cidadania ambiental de tais estudantes, contexto que identifica vulnerabilidades e potencialidades do perfil do conhecimento ambiental deste importante segmento de potenciais formadores de opinião, o que permitirá a definição, por partes dos educadores ambientais, de ações específicas complementares na área da Educação Ambiental. Este trabalho pode ser considerado como inédito no Brasil, uma vez que não há registro de nenhuma pesquisa anterior voltada especificamente à análise do “que pensam, sobre meio ambiente, os estudantes do ensino fundamental no Espírito Santo ou Brasil”, uma vez que as pesquisas existentes, estruturadas pelo MMA / ISER, dizem respeito ao conhecimento de como “os brasileiros pensam o meio ambiente” e “como pensam os delegados da II Conferência Nacional do Meio Ambiente”, envolvendo adultos (mais de 17 anos), enquanto a pesquisa desenvolvida pelo NEPA no ES envolveu apenas estudantes (de 11 a 17 anos). Portanto, é uma iniciativa pioneira que deverá ser levada, como já vem ocorrendo, para outros estados da federação, visando formatar bancos de dados estaduais de cidadania ambiental que possam servir de base, em relação aos educadores ambientais locais, para a estruturação de programas de Educação Ambiental que atendam, entre outras necessidades, as efetivas demandas dos estudantes, ampliando a eficácia dos mesmos para além do conhecimento individual ou coletivo dos educadores envolvidos em suas formulações. Deste modo o Estado do Espírito Santo passa a ser o primeiro estado que já conta com um banco de dados sobre cidadania ambiental de estudantes do ensino fundamental, base de apoio para a estruturação de um banco de dados nacional, este em fase final de consolidação dos dados, decorrente da pesquisa também desenvolvida pelo NEPA – UNIVIX, junto a Coordenação Geral de Educação Ambiental da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade, do Ministério da Educação – SECAD / MEC.

Download: PESQUISA dos capixabas NA CONFERENCIA DO MEC

Os comentários estão desativados.